Pages

RSS
"A Era da Informação oferece muito à humanidade, e eu gostaria de pensar que nós nos elevaremos aos desafios que ela apresenta. Mas é vital lembrar que a informação -- no sentido de dados brutos -- não é conhecimento, que conhecimento não é sabedoria, e que sabedoria não é presciência. Mas a informação é o primeiro passo essencial para tudo isso."
Arthur C. Clarke

sexta-feira, 29 de maio de 2009

As rosas voltam ao jardim.

Um simples botão pode transformar a raiva em perdão, um dia sem graça em data especial e até o coração entristecido encontra o que vale a pena cultivar. Tanto poder vem de longe, evoca poesia e talvez seja a inspiração que falta em sua vida.
Quer acertar o compasso sempre, conviva com as rosas. Têm cores infinitas e podem mandar mensagens. A vermelha, flor dos enamorados, fala de paixão. A branca traz a idéia de pureza, e a amarela, de felicidade. A cor-de-rosa demonstra carinho e, por isso, é indicada para presentear um amigo, e as de tom champanhe simbolizam admiração. Dessa maneira, é possível compor buquês de acordo com a ocasião. Se preferir, cultive-as em jardins ou em vasos e espalhe, além de perfume, seus recados delicados.
No Brasil, a flor chegou por volta de 1560, trazida pelo padre Anchieta, que plantou as primeiras roseiras no Pátio do Colégio, da antiga São Paulo de Piratininga. E se há alguém que, depois disso, fez muito para que tivéssemos esse germinar de cores sem fim é o biólogo Arno Boettcher, dono da Roselândia, que fica no município paulista de Cotia. Lá, ele criou um paraíso para os apreciadores da espécie. Filho de imigrantes alemães floricultores, Arno foi cursar rodologia – parte da botânica dedicada ao estudo das rosas – na Faculdade de Hamburgo, na Alemanha. Quando regressou, em 1966, trazia na bagagem muito conhecimento sobre o assunto e uma variedade de mudas, que gerou as cerca de 450 espécies espalhadas lindamente pelos jardins de exposição.


Como cultivar

PREPARAÇÃO
A maneira mais segura de ver suas rosas em flor é comprar mudas de revendedores idôneos. Retire-as do invólucro protetor e mergulhe-as em água entre dois e três minutos.







PLANTIO
O ponto de enxerto, localizado na junção da raiz com o galho principal, deve ficar 1 cm fora da terra. Abra covas com 30 cm de profundidade, coloque a muda e preencha com terra aos poucos, calcando-a levemente em torno da raiz.






REGA
Em meses muito quentes, proteja as mudas recém-plantadas por 15 ou 20 dias com ramos de folhagem. Regue-as diariamente, de preferência à tarde, até o início da floração. Depois, apenas nos dias quentes. Roseira não gosta muito de água.






MANUTENÇÃO
Mantenha a terra sempre fofa e livre de mato. Importante: logo que surgirem as primeiras folhas, faça aplicações de fungicida, pois nesse período o ataque das doenças é mais severo. Para incentivar a maior floração, mantenha a roseira sempre limpa de flores murchas. É bom podar uma vez por ano, de preferência nos meses de junho, julho e agosto.





Sol. É disso que as rosas gostam. Plantá-las num local que se mantenha ensolarado de seis a sete horas por dia é garantia de belas e perfumadas floradas. Os tipos são os mais variados, afinal há mais de 36 mil espécies.






Rosa-menina híbrida, sempre-florida








Híbrida sempre-florida, em cachos








Híbrida de chá, variedade Gold Glow








Híbrida sempre-florida, Iceberg








Minirrosas, Brilliant Minjets











Este é o bem cuidado " mini jardins fantasia" da minha amiga Anne...lindo!
Fonte: Maria Helena Pugliesi .

2 Diga uma coisinha!:

Baú da Conceição disse...

Eu adoro rosas. Muito interessante.
Beijinhos

:.1Brainwashed.: disse...

:) marcia minhas plantinhas do balcao floriram estao lindas! :)